2015
DOI: 10.1590/0103-335220151802 View full text |Buy / Rent full text
|
|

Abstract: Resumo Este artigo constata a existência de barreiras disciplinares e sociais em torno do conceito de cuidado (care) e se interroga sobre as reticências que ele suscita na França. Essa forma de distância coletiva em relação ao conceito de care tem a ver com o que Joan Tronto teorizou como "a indiferença dos privilegiados", mas também com as reticências que o feminismo continua suscitando, assim como com a rejeição de uma ética que criticaria a posição universalista em matéria de justiça. As autoras interrogam … Show more

Help me understand this report

Search citation statements

Order By: Relevance
0
0
0
0
0
0
2
0

Publication Types

Select...

Relationship

0
0

Authors

Journals