2017
DOI: 10.1590/18094449201700490016
View full text
|
Sign up to set email alerts
|
Share

Abstract: Resumo Quando uma pessoa intersexo decide reingressar no serviço de saúde para questionar a designação sexual que lhe foi atribuída ao nascimento, ela deve necessariamente percorrer diferentes instâncias e caminhos. Nessa trajetória, entra em contato com distintos profissionais (técnicos, enfermeiras, médicos) e tipos de serviços (secretaria de atendimento, clínicas médicas e laboratórios). Esta etnografia, realizada durante dois anos, permitiu uma aproximação com complexos itinerários e com soluções e dilemas…

Expand abstract