2019
DOI: 10.1590/001152582019178 View full text |Buy / Rent full text
|
|

Abstract: RESUMO Como trabalham os cientistas sociais na academia? Quais os efeitos produzidos pela aceleração temporal e pela regulação neoliberal sobre as práticas cotidianas desses profissionais? Este artigo discute essas questões através da análise empírica de quatro estudos de caso sobre práticas de trabalho de cientistas sociais construídos a partir de entrevistas semiestruturadas com professores do ensino superior na cidade do Rio de Janeiro. Os dados coletados foram debatidos a partir de três eixos principais: a… Show more

Help me understand this report

Search citation statements

Order By: Relevance
Select...
1
1
1
0
0
0
3

Year Published

2020
2020
2021
2021

Publication Types

Select...
3

Relationship

1
2

Authors

Journals

0
0
0
3
Order By: Relevance
“…La precarización laboral y las restricciones en el acceso a la educación Con la escasez de recursos, las condiciones del profesorado se caracterizan por una carga de trabajo más intensa debido a que deben ocuparse de un mayor número de actividades y atender grupos cada vez más numerosos (DIAS SOBRINHO, 2005;MAIA, 2019); contratos a corto plazo que permiten ahorrar recursos al pagar solamente por las horas de clase dictadas (SANTOS, 2008); inseguridad laboral; competitividad excesiva; desequilibrio de poder entre las directivas y el personal académico, así como un debilitado poder sindical (MARTÍNEZ ALCÁNTARA; PRECIADO SERRANO, 2010). Todo ello conforma lo que puede ser considerado como precarización laboral, aunque como se expone más adelante, la precarización también es moral.…”
Section: El Recorte Al Presupuesto Universitariounclassified
“…A categoria outros reúne menções como biblioteca, cafés e indiferença, pois consegue trabalhar na escrita dos produtos acadêmicos em qualquer lugar (Gráfico 2). Esses dados vão ao encontro dos achados qualitativos de Maia (2019), que apontou, por meio de quatro estudos de caso, a imbricação entre o artesanato da escrita acadêmica e a valorização do espaço doméstico. Tida como atividade mais "difícil" e "sagrada" dos profissionais, ela não se adequa às demandas e aos ritmos vivenciados nas instituições de trabalho.…”
Section: Conforme Ela Dizunclassified
“…Isso pode abrir espaço para formas alternativas de encarar os problemas do mundo, de vivê-lo, produzi-lo, transformá-lo. Para tanto, é necessário que a disciplina empreenda um diálogo mais simétrico com a pluriculturalidade global, por intermédio de negociações horizontais entre "sulsul" e "sul-norte" (COLLYER et al, 2018;MAIA, 2019) e de maior democratização da produção, difusão e consumo de nossas teorias sociais -que desarticulem o metrocentrismo sociológico (BHAMBHA, 2010;COSTA, 2006a).…”
Section: IVunclassified