Search citation statements

Order By: Relevance

Paper Sections

Select...
1
1
1

Citation Types

0
3
0
107

Year Published

2009
2009
2015
2015

Publication Types

Select...
4

Relationship

0
4

Authors

Journals

citations
Cited by 101 publications
(110 citation statements)
references
References 3 publications
(110 reference statements)
0
3
0
107
Order By: Relevance
“…Salienta-se que boa parte da produção encontrada na área de família no Brasil é produzida por pesquisadores que também atuam na interface com a clínica de família e casal (Féres-Carneiro, 1998;Jablonski, 2005 especificavam a constituição da família estudada (9,1%): monoparental feminina (Martins & Szymanski, 2006), tradicional (Costa & Castillo, 2010;Silva, Pontes & Silva, 2011) e reconstituída (Mello, Vieira, Simpionato, Biasoli-Alves & Nascimento, 2005).…”
Section: Tipos De Estudosunclassified
“…Salienta-se que boa parte da produção encontrada na área de família no Brasil é produzida por pesquisadores que também atuam na interface com a clínica de família e casal (Féres-Carneiro, 1998;Jablonski, 2005 especificavam a constituição da família estudada (9,1%): monoparental feminina (Martins & Szymanski, 2006), tradicional (Costa & Castillo, 2010;Silva, Pontes & Silva, 2011) e reconstituída (Mello, Vieira, Simpionato, Biasoli-Alves & Nascimento, 2005).…”
Section: Tipos De Estudosunclassified
“…As pesquisas brasileiras evidenciam que o divórcio já foi estudado a partir de diferentes perspectivas, tais como: na visão dos filhos (Brito, 2007;Souza, 2000;Souza & Ramires, 2006), no papel dos avós (M. R. G. L. Araújo & Dias, 2002), nas contribuições da mediação (Schabbel, 2005), nas crenças e valores dos adolescentes (Wagner, Falcke, & Meza, 1997), e na vivência dos cônjuges (Féres-Carneiro, 1998. Historicamente, Souza e Ramires (2006) referem que os primeiros estudos, feitos ainda quando o divórcio não era regulamentado, traziam muito presente a idéia da patologia, devido às alterações emocionais que causava.…”
Section: Pesquisas E Possibilidades Metodológicasunclassified
“…Nesse contexto, o que se percebe, em muitos casos, é que os pais e mães em processo de dissolução matrimonial têm dificuldades para compreender que quem se separa é o casal conjugal, tendo o casal parental o dever de seguir cuidando, protegendo e provendo as necessidades materiais e afetivas da prole (Corso & Corso, 2011;Féres-Carneiro, 1998;Pereira, 2011;Warpechowski & Mosmann, 2012). Em outros termos, o casal não está liberado de seus deveres de parentalidade após um desentendimento, uma separação ou um divórcio (Dolto, 2011;Pereira, 2011).…”
Section: Introductionunclassified