volume 24, issue 82, P185-202 2003
DOI: 10.1590/s0101-73302003000100009
View full text
|
|
Share

Abstract: RESUMO: Nesta entrevista, Rancière situa O mestre ignorante no contexto de sua trajetória intelectual e da realidade política, social e acadêmica da França nos anos oitenta. O texto reafirma as principais teses do livro: a ignorância do mestre é a da desigualdade. O princípio, a igualdade, é um axioma a ser verificado. A emancipação supõe um funcionamento igual, universal, das inteligências. A lógica da emancipação nunca trata, em definitivo, senão com relações individuais e ela não é -não pode ser -um sistem…

Expand abstract

Search citation statements

Order By: Relevance

Citation Types

0
0
0
2

Paper Sections

0
0
0
0
0

Publication Types

0
0
0
0

Relationship

0
0

Authors

Journals