Search citation statements

Order By: Relevance

Paper Sections

Select...
3
1
1

Citation Types

0
3
0
10

Year Published

2012
2012
2018
2018

Publication Types

Select...
5

Relationship

0
5

Authors

Journals

citations
Cited by 20 publications
(13 citation statements)
references
References 12 publications
(8 reference statements)
0
3
0
10
Order By: Relevance
“…De acordo com Fighera et al (2008), a alta prevalência do traumatismo espino-medular em cães atropelados provavelmente se deve ao local do impacto do veículo no corpo dos mesmos, pois a maioria são atingidos lateralmente. Complementam ainda que a altura média dos para-choques da maior parte dos veículos é semelhante à altura média da coluna vertebral de cães de porte médio e grande.…”
Section: Resultsunclassified
“…De acordo com Fighera et al (2008), a alta prevalência do traumatismo espino-medular em cães atropelados provavelmente se deve ao local do impacto do veículo no corpo dos mesmos, pois a maioria são atingidos lateralmente. Complementam ainda que a altura média dos para-choques da maior parte dos veículos é semelhante à altura média da coluna vertebral de cães de porte médio e grande.…”
Section: Resultsunclassified
“…2000a, Jorge 2009). Segundo Fighera et al (2008a), é 19 e 13 vezes mais frequente um cão vítima de atropelamento morrer ou sofrer eutanásia em decorrência de traumatismo espinhal--medular ocasionado por fratura das vértebras torácica ou lombares, respectivamente, do que por fraturas de vérte-bras cervicais. No estudo de Hawthorne et al (1999), assim como neste, nenhum animal com lesão cervical apresentou perda da sensibilidade profunda, provavelmente pelo maior diâmetro do canal nesta região e tipo de forças atuantes, caso contrário poderia ocorrer paralisia dos múscu-los respiratórios e morte (Sharp & Wheeler 2005, Platt & Olby 2010.…”
Section: Resultsunclassified
“…In addition, the lizard's skull was smashed, estimated about 12% by comparing the photographic records of the beginning and end of the predatory event (head height 7.0 and 6.1 mm, respectively). However, although the hypovolemic shock might be generally the cause of death in severely injured animals (Fighera et al 2008), we were not able to accurately evaluate the seriousness of the cranial trauma due to the small body size of the prey, and so the causa mortis of the specimen could not be precisely determined.…”
Section: Resultsmentioning
confidence: 94%