2018
DOI: 10.1590/2317-6369000013617
View full text |Buy / Rent full text
|
Sign up to set email alerts
|

Abstract: Resumo Objetivo: caracterizar o perfil e a relação entre sobrecarga e qualidade de vida (QV) de cuidadores de pacientes hospitalizados de acordo com o modelo biopsicossocial da Classificação Internacional de Funcionalidade, Incapacidade e Saúde (CIF). Analisar a correlação entre a sobrecarga do cuidador e o nível de dependência motora e cognitiva do paciente. Métodos: estudo transversal com 68 cuidadores de pacientes hospitalizados há 12 ou mais dias. Para avaliação da QV e da sobrecarga dos cuidadores for… Show more

Help me understand this report

Search citation statements

Order By: Relevance

Paper Sections

Select...
5

Citation Types

0
2
0
5

Year Published

2019
2019
2022
2022

Publication Types

Select...
5

Relationship

0
5

Authors

Journals

citations
Cited by 8 publications
(7 citation statements)
references
References 16 publications
(7 reference statements)
0
2
0
5
Order By: Relevance
“…[6][7] Nesta perspectiva destaca-se a relevância em compreender como é a efetivação da assistência à unidade de cuidados (paciente/família), de modo a verificar quais os fatores que influenciam as necessidades daqueles que prestam cuidados as pessoas idosas em cuidados paliativos. Junto a esse cenário é importante destacar que cuidar envolve o fator tempo, o estar presente, fazer companhia e zelar pelo paciente, o que acaba por alterar a rotina do familiar cuidador levando-o a ter restrições na sua vida pessoal, social e profissional 8 , tornando o fator tempo como importante a ser considerado no processo de cuidar de um ente em cuidados paliativos.…”
Section: Introductionunclassified
“…[6][7] Nesta perspectiva destaca-se a relevância em compreender como é a efetivação da assistência à unidade de cuidados (paciente/família), de modo a verificar quais os fatores que influenciam as necessidades daqueles que prestam cuidados as pessoas idosas em cuidados paliativos. Junto a esse cenário é importante destacar que cuidar envolve o fator tempo, o estar presente, fazer companhia e zelar pelo paciente, o que acaba por alterar a rotina do familiar cuidador levando-o a ter restrições na sua vida pessoal, social e profissional 8 , tornando o fator tempo como importante a ser considerado no processo de cuidar de um ente em cuidados paliativos.…”
Section: Introductionunclassified
“…Tal ação pode causar mudanças na rotina, restrições na vida social e profissional, além de prejuízos no âmbito financeiro devido ao abandono ou à diminuição da carga de trabalho. Isso, portanto, pode ter um impacto negativo na saúde física, social e emocional do cuidador, gerando ansiedade, estresse, transtorno pessoal, declínio na qualidade de vida e sobrecarga financeira 5 , seja por falta de tempo, indisponibilidade de abdicar da pessoa que recebe cuidados, fadiga, realização de tarefas excessivas e supervisão contínua; o que também pode gerar restrição das atividades de lazer, levando ao isolamento social 6 .…”
Section: Introductionunclassified
“…Dessa forma, o cuidador tem sua rotina alterada, restringe sua vida social e profissional e passa a ter prejuízos sociais, emocionais e financeiros (PERES, BUCHALLA, SILVA, 2018). É considerado cuidador o interlocutor mais próximo à criança ou aquele que exerce alguma atenção para com ela, podendo ser os pais ou não (MEDINA, 2014).…”
Section: Introductionunclassified