2015
DOI: 10.1590/1983-80422015233086 View full text |Buy / Rent full text
|
|

Abstract: Resumo O Supremo Tribunal Federal, em 2012, proferiu decisão histórica no bojo da Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental 54, baseando-se na premissa de que somente o feto com capacidade de ser pessoa pode ser sujeito passivo do crime de aborto. O tema é dos mais importantes, pois envolve dignidade, liberdade, autodeterminação e direitos individuais. Decidiu-se que a antecipação terapêutica do parto, nessa situação, não constitui aborto, uma vez que esse tipo penal pressupõe potencialidade de vida e… Show more

Help me understand this report

Search citation statements

Order By: Relevance
0
0
0
0
0
0
2
0

Publication Types

Select...

Relationship

0
0

Authors

Journals