2002
DOI: 10.1590/s1517-45222002000200010
|View full text |Cite
|
Sign up to set email alerts
|

Análise comparativa dos efeitos da base socioeconômica, dos tipos de crime e das condições de prisão na reincidência criminal

Abstract: O objetivo central do trabalho é identificar e mensurar o poder explicativo relativo das seguintes três dimensões causais hipotéticas da reincidência criminal: a) variáveis biográficas ou socioeconômicas, a saber: estado civil, filhos, naturalidade, idade, religião, raça, instrução formal e nível de qualificação da ocupação; b) tipo de delito, segundo os seguintes oito tipos simplificados: homicídios, lesões corporais, roubos, furtos, estelionatos, posse e uso de entorpecentes e estupros); e c) condições de pr… Show more

Help me understand this report

Search citation statements

Order By: Relevance

Paper Sections

Select...
3
1

Citation Types

0
0
0
4

Year Published

2012
2012
2022
2022

Publication Types

Select...
6
1

Relationship

0
7

Authors

Journals

citations
Cited by 8 publications
(4 citation statements)
references
References 13 publications
0
0
0
4
Order By: Relevance
“…(CANO, 2006) Em nosso estudo, 63% dos apenados não realizava qualquer atividade laborativa, ainda que estivesse no regime semiaberto e que, sob tal condição, o trabalho externo lhe fosse permitido. A predominância do crime de roubo entre eles (66,5%) parece apontar para a desigualdade econômica em nossa sociedade e para a influência, portanto, dos fatores socioeconômicos na criminalidade, como já foi trabalhado por Fandiño Marino (2002). Muitos dos detentos que participaram deste estudo se encontravam desempregados quando cometeram o delito e/ou foram presos.…”
Section: Discussionunclassified
“…(CANO, 2006) Em nosso estudo, 63% dos apenados não realizava qualquer atividade laborativa, ainda que estivesse no regime semiaberto e que, sob tal condição, o trabalho externo lhe fosse permitido. A predominância do crime de roubo entre eles (66,5%) parece apontar para a desigualdade econômica em nossa sociedade e para a influência, portanto, dos fatores socioeconômicos na criminalidade, como já foi trabalhado por Fandiño Marino (2002). Muitos dos detentos que participaram deste estudo se encontravam desempregados quando cometeram o delito e/ou foram presos.…”
Section: Discussionunclassified
“…A recidiva não é exclusivamente o agravamento dos primeiros crimes cometidos ou o cometimento de mais delitos, somada a marginalização e a discriminação ela forma a espinha dorsal das denominadas carreiras criminais, dificultando a reintegração social dos ex-detentos, ao passo que o fenômeno da criminalidade adquire uma dimensão estrutural dentro da sociedade (Mariño, 2002). Em geral, a grande maioria das pessoas que vivem nas periferias e estão presas, já estavam excluídas da sociedade.…”
Section: Marginalização E Discriminação Dos Ex-detentos E Alguns Fato...unclassified
“…Pode-se levantar a proposição de que a população carcerária mais metropolitana e faltosa de vínculos sociais gerou uma ampliação no volume geral de criminalidade, desta forma os indivíduos acabam sendo etiquetados pela sociedade. (Mariño, 2002).…”
Section: Marginalização E Discriminação Dos Ex-detentos E Alguns Fato...unclassified
See 1 more Smart Citation