2000
DOI: 10.1590/s0101-73302000000400007 View full text |Buy / Rent full text
|
|

Abstract: RESUMO: O texto concebe alfabetização como forma de política cultural. Critica teorias de alfabetização, sugere uma teoria renovada, bem como focaliza campanhas de alfabetização, principalmente as que se realizam em ex-colônias na África. Por fim, argumenta que os programas de alfabetização, para se pautarem por uma perspectiva emancipadora, precisam partir da língua dos alunos.Palavras-chave: Alfabetização, linguagem, voz, reprodução, emancipação Neste trabalho, procuro desenvolver uma concepção da alfabetiza… Show more

Help me understand this report

Search citation statements

Order By: Relevance
0
0
0
0
0
0
0
0
2

Publication Types

Select...

Relationship

0
0

Authors

Journals