2021
DOI: 10.9771/ccrh.v34i0.46419
|View full text |Cite
|
Sign up to set email alerts
|

A REVOLTA DOS BASTARDOS: do Pentecostalismo ao Bolsonarismo

Abstract: O artigo pretende oferecer uma contribuição teórico-metodológica para o debate sobre o neoliberalismo autoritário, a partir da perspectiva das margens, mais especificamente, do movimento pentecostal. Ao traçar uma genealogia da expansão do pentecostalismo durante as três décadas da Nova República, o texto argumenta que algumas dimensões presentes na virada autoritária brasileira foram gestadas nas agências pentecostais, como o diagrama da guerra, a recusa da humilhação, o dispositivo anti-autoridade e a gramát… Show more

Help me understand this report

Search citation statements

Order By: Relevance

Paper Sections

Select...
2
1
1
1

Citation Types

0
0
0
5

Year Published

2022
2022
2022
2022

Publication Types

Select...
3
1

Relationship

0
4

Authors

Journals

citations
Cited by 4 publications
(5 citation statements)
references
References 5 publications
0
0
0
5
Order By: Relevance
“…Se o neoliberalismo precisa da liberdade como sua condição de possibilidade, a agência dos governados no neopentecostalismo retroalimentou o neoliberalismo ao definir uma prática da fé que racionalizava a vida cotidiana, instando ao cumprimento de desafios semanais, ao estabelecimento de metas conforme grupos específicos e à valorização do próprio capital humano. Além disso, igrejas como a Universal (IURD) desestimularam a permanência em empregos formais que implicavam subordinação ao patrão, substituindo o sonho progressista da estabilidade e do acesso a direitos pelo estímulo ao empreendedorismo no mercado informal, ainda que na figura precária do empreendedor da ralé (Côrtes, 2021). A mídia também favoreceu a disseminação da v.12, n.3 Daniel Pereira Andrade 695 concepção idealizada do empreendedorismo popular, seja por meio de novelas, de matérias em telejornais ou de páginas nas redes sociais.…”
Section: Segunda Onda De Neoliberalização: a "Nova Classe Média"unclassified
“…Se o neoliberalismo precisa da liberdade como sua condição de possibilidade, a agência dos governados no neopentecostalismo retroalimentou o neoliberalismo ao definir uma prática da fé que racionalizava a vida cotidiana, instando ao cumprimento de desafios semanais, ao estabelecimento de metas conforme grupos específicos e à valorização do próprio capital humano. Além disso, igrejas como a Universal (IURD) desestimularam a permanência em empregos formais que implicavam subordinação ao patrão, substituindo o sonho progressista da estabilidade e do acesso a direitos pelo estímulo ao empreendedorismo no mercado informal, ainda que na figura precária do empreendedor da ralé (Côrtes, 2021). A mídia também favoreceu a disseminação da v.12, n.3 Daniel Pereira Andrade 695 concepção idealizada do empreendedorismo popular, seja por meio de novelas, de matérias em telejornais ou de páginas nas redes sociais.…”
Section: Segunda Onda De Neoliberalização: a "Nova Classe Média"unclassified
“…No primeiro caso, irei falar sobre a noção de masculinidade trabalhada no contexto do projeto Intellimen; no segundo caso, abordarei os relatos de ex-bispos e pastores que passaram pela vasectomia e como o princípio da esterilização masculina coloca em exercício uma noção de governo que precisa operar o sucesso da nação mediante seu controle populacional (Teixeira, 2018). Por fim, pretendo pensar a racionalidade neoliberal como uma performatividade (Butler, 2018), modos de agir que dependem do modo como um determinado corpo é lido num espaço de interação social, o que nos permite pensar quais são as dinâmicas de exterioridades e qual é o sujeito que emerge da cena neoliberal a partir do contexto das margens (Cortês, 2021).…”
Section: Masculinidad Y Pentecostalismo Como Tecnología Neoliberalunclassified
“…De maneira inseparável dessas economias barrocas e pragmáticas populares, o neoliberalismo se combina igualmente com práticas de magia, crenças heterodoxas e formas religiosas de autogoverno também constituídas de baixo para cima. A rearticulação com esses saberes-poderes mágicos e religiosos não deve ser compreendida como uma persistência do atraso em sociedades de modernidade tardia e incompleta, mas como respostas à própria maneira como o neoliberalismo moldou o capitalismo contemporâneo (Comaroff e Comaroff, 2000;Côrtes, 2021).…”
Section: Hibridismo Governamental E Neoliberalismounclassified