2007
DOI: 10.1590/s0104-59702007000300009
View full text |Buy / Rent full text
|
Sign up to set email alerts
|

Abstract: Este artigo traça as condições de possibilidade - configuradas pelo processo de orientalização do Ocidente - para o surgimento de novos paradigmas em saúde nas sociedades ocidentais. Para tal, esboça uma análise do conceito de superfície de emergência, elaborado por Michel Foucault, e a seguir desenvolve o tema da orientalização do Ocidente tal como foi descrito por Colin Campbell. Associa a ascensão crescente das medicinas alternativas e o florescimento de novas práticas de saúde em nosso meio à alternância h… Show more

Help me understand this report

Search citation statements

Order By: Relevance

Paper Sections

Select...
2
1

Citation Types

0
1
0
3

Year Published

2012
2012
2021
2021

Publication Types

Select...
4

Relationship

0
4

Authors

Journals

citations
Cited by 8 publications
(4 citation statements)
references
References 3 publications
(4 reference statements)
0
1
0
3
Order By: Relevance
“…In Brazil, this movement took place during the most critical phase of the military dictatorship, which contributed to the fragmentation of these ideologies into camps separated by the oppressive regime. The therapies that constituted it were less invasive and less iatrogenic than the predominant medical model, and were often disdainfully associated with the hippie movement 13 . Despite the propension to marginalize this movement, there was widespread dissemination of these practices and the consequent affirmation of a new paradigm to counter the hegemonic medical model.…”
Section: Insertion Of Yoga As a Health Practice Of Brazilian Nationalmentioning
confidence: 99%
“…Apesar da atual relevância social da ioga no Brasil, que mobiliza talvez milhares de praticantes e em 2017 foi assimilada como recurso terapêutico pelo serviço nacional de saúde (cf. BAGDADI, 2011;FOLHA DE S. PAULO, 2002;ZABAKI, 2003), na esteira da emergência de novos paradigmas médicos, influenciados por práticas ou imaginários orientais (NOGUEIRA, CAMARGO JUNIOR, 2007), há poucos trabalhos acadêmicos sobre a sua história 1 . A maior parte do material histórico disponível sobre o assunto foi produzido por praticantes, muitas vezes com caráter memorialístico e disperso por diferentes fontes; fragmentação que dificulta o acesso a tais informações.…”
Section: Introductionunclassified
“…Estudiosos na temática apontam que essas terapias, entre elas a acupuntura, são derivadas de sistemas complexos tradicionais e têm sua própria racionalidade, imbricada em conhecimentos oriundos de séculos de experimentação e vivência. Desta forma, a acupuntura usa racionalidades e adota um paradigma centrado no indivíduo e na mente como promotora e recuperadora da saúde, e não simplesmente uma visão especializada dirigida ao diagnóstico e tratamento de patologias [13][14] .…”
Section: Introductionunclassified
“…Em relação à saúde no Brasil, considera-se inclusive a existência de um processo de orientalização do ocidente que deu espaço para o surgimento de novos paradigmas em saúde (Nogueira e Camargo Jr. 2007). Do outro lado do mundo, a segunda metade do século XX é também marcada pelo que podemos chamar de ocidentalização do oriente, como a criação de (China) e Ayurveda (Índia), baseadas em antigas terapêuticas locais combinadas com o conhecimento biomédico ocidental.…”
unclassified