2014
DOI: 10.5565/rev/periferia.425
|View full text |Cite
|
Sign up to set email alerts
|

A "libertação de demônios" como cotidianidade: esboço de um estudo etnográfico

Abstract: revistes.uab.cat/periferia 4 revista de recerca i formació en antropologia A "libertação de demônios" como cotidianidade: esboço de um estudo etnográfico Ypuan Garcia-Universidade de São Paulo 1 Resumo O objeto deste artigo é o conceito nativo de "libertação de demônios", tal como se articula em um grupo de católicos renovados da Região Oeste da cidade de São Paulo, no Brasil. Seu propósito é apresentar uma primeira análise da "libertação" como cotidianidade, argumentando que as noções nativas de "abertura", "… Show more

Help me understand this report

Search citation statements

Order By: Relevance

Paper Sections

Select...
1

Citation Types

0
0
0
1

Year Published

2018
2018
2021
2021

Publication Types

Select...
2

Relationship

2
0

Authors

Journals

citations
Cited by 2 publications
(1 citation statement)
references
References 16 publications
(21 reference statements)
0
0
0
1
Order By: Relevance
“…24 | Destaco que não está entre os propósitos deste artigo abordar a libertação por meio da cura, um de seus aspectos centrais. Justifico a omissão porque o assunto já foi debatido anteriormente (Garcia, 2014;Costa, 2017). artigo | Ypuan Garcia | A "libertação" entre cristãos e o conceito antropológico de ritual Na capela, as pessoas assentavam-se em uma cadeira e ficavam com o ostensório, que permanecia sobre um pequeno altar, a pouco mais de cinquenta centímetros da vista.…”
Section: O Trabalho Deunclassified
“…24 | Destaco que não está entre os propósitos deste artigo abordar a libertação por meio da cura, um de seus aspectos centrais. Justifico a omissão porque o assunto já foi debatido anteriormente (Garcia, 2014;Costa, 2017). artigo | Ypuan Garcia | A "libertação" entre cristãos e o conceito antropológico de ritual Na capela, as pessoas assentavam-se em uma cadeira e ficavam com o ostensório, que permanecia sobre um pequeno altar, a pouco mais de cinquenta centímetros da vista.…”
Section: O Trabalho Deunclassified