2010
DOI: 10.1590/s0100-55022010000400016
|View full text |Cite
|
Sign up to set email alerts
|

A inclusão da perspectiva do paciente na consulta médica: um desafio na formação do médico

Abstract: Paciente.-Entrevista.-Educação Médica.-Relação Médico-Paciente. RESUMO A insuficiência do modelo biomédico para a resolução da maioria dos problemas de saúde da população vem sendo discutida. Diversos autores referem que a realização da consulta médica se associa a melhores resultados quando apoiada nos pressupostos do modelo centrado no paciente, dentre os quais se destaca a inclusão da perspectiva do paciente. Para que isso ocorra, é necessário conhecer as dimensões físicas, psicossociais e culturais que a c… Show more

Help me understand this report

Search citation statements

Order By: Relevance

Paper Sections

Select...
1
1
1
1

Citation Types

0
0
0
10

Year Published

2015
2015
2018
2018

Publication Types

Select...
5
2

Relationship

0
7

Authors

Journals

citations
Cited by 10 publications
(10 citation statements)
references
References 43 publications
0
0
0
10
Order By: Relevance
“…Ele constrói sua atuação com base no paradigma biomédico, no qual a doença é colocada no centro da consulta. 14 Diante da pergunta "O que você consideraria mais importante saber sobre o paciente durante uma consulta?" muitos alunos consideraram como o foco principal os aspectos técnicos da consulta, priorizando a doença em detrimento de uma abordagem mais integral voltada para as necessidades do indivíduo, como se pode perceber nas afirmações:…”
Section: O Mais Importante Saber Durante Uma Consultaunclassified
“…Ele constrói sua atuação com base no paradigma biomédico, no qual a doença é colocada no centro da consulta. 14 Diante da pergunta "O que você consideraria mais importante saber sobre o paciente durante uma consulta?" muitos alunos consideraram como o foco principal os aspectos técnicos da consulta, priorizando a doença em detrimento de uma abordagem mais integral voltada para as necessidades do indivíduo, como se pode perceber nas afirmações:…”
Section: O Mais Importante Saber Durante Uma Consultaunclassified
“…36 Embora este estudo tenha sido realizado em um hospital universitário de referência e com uma amostra relativamente pequena de indivíduos seus resultados podem oferecer elementos para que sejam repensadas, pelo menos em parte, as características e os aspectos envolvidos na relação médico-paciente/família, considerando-se o ponto de vista da parte passiva dessa relação, cujos problemas de saúde demandam mais que atenção técnica e especializada, iniciando pelo contato humano que deve ser facilitado em todos os aspectos e passando pelo modo de comunicação e pelo acolhimento de que são merecedores todos os indivíduos. 37 É indiscutível que as habilidades de comunicação são fundamentais para o estabelecimento de uma http://revista.fmrp.usp.br/ Lira HG, Machado CVB, Del Ciampo IRL,Del Ciampo LA. Comunicação médico-paciente em ambulatórios de pediatria.…”
Section: Discussão Discussão Discussão Discussão Discussãounclassified
“…Sem desconsiderar os excelentes avanços científicos e tecnológicos conseguidos pelo modelo biomédico, fundamentais para a melhoria dos indicadores de saúde e para a melhoria da qualidade de vida, é preciso atenção para não se negligenciar outros aspectos interdependentes da saúde humana. 1,2 Esse modelo tradicional e consolidado tem por base uma atitude centrada no médico ou na doença, não conferindo uma relevância necessária ao indivíduo dentro de uma análise holística. O doente deixa de ser o complexo, atribuindo-se a complexidade à doença em si.…”
Section: Introductionunclassified
“…A literatura especializada nacional registra relativamente poucos estudos sobre o tema da relação médico-paciente, e muitas dessas publicações nacionais são revisões ou ensaios sobre teorias pré-definidas 9. Em geral, existe um predomínio de estudos quantitativos a respeito desse tema, embora aplicado aos usuários das Unidades Básicas de Saúde de Palmas (TO)1. Dados gerais: idade, sexo, profissão, escolaridade, procedência, tempo de residência da cidade.2.…”
unclassified