2013
DOI: 10.18675/1981-8106.vol23.n43.p76-92
|View full text |Cite
|
Sign up to set email alerts
|

A formação de professores na rede estadual paulista entre 1983 e 2006: uma análise crítica

Abstract: Neste artigo, foram analisadas as políticas de formação contínua de professores da rede estadual paulista entre 1983 e 2006. Esse recorte histórico justifica-se pela retomada de governos eleitos democraticamente e pela suspeita de que as ações formativas implementadas nesse período seguem influenciando as iniciativas atuais. As propostas de formação docente, por mais que sejam isoladas, inserem-se no bojo de uma política maior, ou seja, são dotadas de uma determinada intencionalidade. A compilação e análise cr… Show more

Help me understand this report

Search citation statements

Order By: Relevance

Paper Sections

Select...
5

Citation Types

0
0
0
11

Year Published

2021
2021
2021
2021

Publication Types

Select...
1

Relationship

0
1

Authors

Journals

citations
Cited by 1 publication
(11 citation statements)
references
References 6 publications
0
0
0
11
Order By: Relevance
“…As evidências indicam A que a centralização das decisões, as iniciativas episódicas, a ausência de canais de diálogo com os profissionais da educação e a falta de criticidade com relação à tarefa educacional, há muito permeiam a política estadual de formação de professores. (Lippi;Neira, 2013, p. 78) Essa análise denota o entendimento que esses autores têm sobre o assunto que, se por um lado, pode nos parecer um tanto rígida, por outro deixa pistas de que o modelo de formação continuada de professores adotado nessa rede de ensino mostra-se superado e em desacordo com as demandas vigentes do século 21, conforme tem sido apontado em estudos e pesquisas que discutem a temática (Kramer, 1989;André, 2002;Imbernón, 2009;2010).…”
Section: Políticas De Formação Continuada Da Seduc/sp Nos Anos De 1980 E 1990unclassified
See 4 more Smart Citations
“…As evidências indicam A que a centralização das decisões, as iniciativas episódicas, a ausência de canais de diálogo com os profissionais da educação e a falta de criticidade com relação à tarefa educacional, há muito permeiam a política estadual de formação de professores. (Lippi;Neira, 2013, p. 78) Essa análise denota o entendimento que esses autores têm sobre o assunto que, se por um lado, pode nos parecer um tanto rígida, por outro deixa pistas de que o modelo de formação continuada de professores adotado nessa rede de ensino mostra-se superado e em desacordo com as demandas vigentes do século 21, conforme tem sido apontado em estudos e pesquisas que discutem a temática (Kramer, 1989;André, 2002;Imbernón, 2009;2010).…”
Section: Políticas De Formação Continuada Da Seduc/sp Nos Anos De 1980 E 1990unclassified
“…Duran, Alves e Palma Filho (2005), por exemplo, consideram que a despeito de o projeto ter alcançado grandes contingentes de professores em curto período de tempo, constituiu-se num plano superficial que intentou tão somente divulgar ideias e propostas. Os programas buscavam enfatizar aspectos metodológicos da alfabetização com o propósito de combater "o predomínio das cartilhas e das teorias da prontidão" (Lippi;Neira, 2013, p. 79).…”
Section: Políticas De Formação Continuada Da Seduc/sp Nos Anos De 1980 E 1990unclassified
See 3 more Smart Citations