2018
DOI: 10.5151/enei2018-53
View full text
|
|
Share
Ariane Danielle Baraúna da Silva, Álvaro Barrantes Hidalgo

Abstract: A competitividade no comércio internacional tem se baseado cada vez mais na qualidade dos bens negociados, o que torna a qualidade uma variável chave na determinação dos ganhos de comércio. Estudos empíricos recentes argumentam que os modelos tradicionais de comércio,que ignoram o papel da qualidade dos produtos, geralmente obtêm elasticidades preço viesadas, comprometendo a avaliação correta dos determinantes do comércio, bem como a formulação de políticas comercias. O presente artigo tenta quantificar o efei…

expand abstract