volume 25, issue 1, P207-216 2013
DOI: 10.1590/s1984-02922013000100014
View full text
|
|
Share

Abstract: Este artigo pretende mostrar como ocorre o acompanhamento terapêutico, as dificuldades encontradas e o cruzamento entre prática e teoria, a partir da experiência com um paciente fisioterápico. No texto discutiremos um pouco sobre transferência, contratransferência, cinco estágios sobre a morte e o morrer que foram cunhados por Kübler-Ross, e verificados no contexto hospitalar em pacientes fisioterápicos. Pensaremos os significados criados pela paciente a respeito da sua vida e corpo, a partir de uma visão antr…

Expand abstract