volume 25, issue 4, P358-358 2003
DOI: 10.1590/s1806-11172003000400003
View full text
|
Sign up to set email alerts
|
Share

Abstract: Nosúltimos anos tornou-se epidêmico o emprego, por parte de professores e estudantes de física e matemática, da expressão "divergente" de um campo vetorial, em lugar de "divergência" de um campo vetorial. Como argumentaremos a seguir, trata-se de um erro flagrante de tradução. Que esse erro apareça em diversas traduções de textos de física e matemática [1][2][3][4] Vale a pena traçar a origem do termo "divergence" quando aplicado a um campo vetorial. Na terceira edição (1891) do seu monumental tratado de ele…

Expand abstract