volume 15, issue 2, P358-372 2013
DOI: 10.1590/s1517-106x2013000200007
View full text
|
|
Share

Abstract: ResumoTrata-se de voltar, com Georges Bataille, a um dos dramas mais excessivos e mais impossíveis de representar de A formação do ator, de Stanislavski: a cena chamada de "o dinheiro queimado". Se Tortsov, o mestre desse ensaio teatral que assume a forma de uma narrativa de formação, não cessa de fazer seus jovens atores repetirem essa cena, ao ponto de ela tornar-se um dos leitmotiven maiores do livro, é porque Stanislavski vê nela um limite para o mimodrama e o melodrama cujo domínio é necessário à atuação…

Expand abstract