2012
DOI: 10.1590/s0104-83332012000100002
View full text
|
|
Share

Abstract: ResumoNeste texto, procura-se contar a história da exibição do sexo em filmes majoritariamente produzidos nos Estados Unidos no período de quase um século. Ao se perguntar quando, porque e como os Estados Unidos se transformaram de uma cultura que não exibia o sexo em uma que o exibe, a autora insiste no duplo significado do verbo screen (tanto como uma revelação quanto uma dissimulação). Exibir é revelar em uma tela. Mas um segundo e igualmente importante significado, como diz o dicionário é -proteger ou esc…

Expand abstract