2009
DOI: 10.1590/s0104-83332009000200005
View full text
|
|
Share

Abstract: ResumoOs estudos do filósofo inglês J. L. Austin têm controversas interpretações e apropriações, apontando a complexidade de seu texto e sua contribuição sempre produtiva. Um conjunto importante dessas interpretações são aquelas dos estudos sobre o corpo: elas discutem o corpo como ato de fala ou os processos corporais de subjetivação como performativos. Meu interesse é aproximar e diferenciar três marcos teóricos dessas abordagens do corpo e discutir suas conseqüências teóricas para os estudos da linguagem, …

Expand abstract