2009
DOI: 10.1590/s0104-83332009000200003
View full text
|
|
Share

Abstract: Proponho neste ensaio que o conceito de masculinidade pioneiramente desenvolvido em Naven, de Gregory Bateson, sua monografia de 1936 a respeito do ritual e da sociedade entre os Iatmul, povo da Nova Guiné, foi o momento original da posição construtivista que se tornou predominante, não apenas nos estudos sobre masculinidade na Melanésia em particular, mas também nos estudos sobre masculinidade em geral. Minha proposta, no entanto, faz ainda uma outra afirmação definitiva: a visão antecipada de gênero de Bates…

Expand abstract