2004
DOI: 10.1590/s0104-83332004000100006
View full text
|
|
Share

Abstract: O artigo apresenta a história da masculinização radical e permanente de uma jovem de origem rural a partir de sua incorporação na Revolução Mexicana. A análise, de um lado, aborda o processo de transgeneração de Robles, cuja identidade social e subjetiva, e aspecto físico, se masculinizam mediante o hábil manejo dos recursos culturais disponíveis em uma longínqua região rural mexicana no início do século XX: a performance de gênero - postura, gesto e vestuário -, a fotografia de estúdio e a imprensa sensaciona…

Expand abstract