volume 20, issue 3, P1025-1040 2013
DOI: 10.1590/s0104-597020130003000015
View full text
|
Sign up to set email alerts
|
Share

Abstract: Trata da abordagem estética do escritor e médico sergipano Ranulpho Prata, enfatizando as figurações sobre a vida em uma vertente católica do sofrimento no período da Primeira República. O artigo problematiza a ideia de sofrimento resignado que, vinculado à visão política do pensamento católico do Centro Dom Vital, era sugerido às camadas pobres da população brasileira. Essas eram identificadas na obra de Prata pelos imigrantes nortistas da capital federal e pelos habitantes do interior.