volume 16, issue 45, P69-83 2001
DOI: 10.1590/s0102-69092001000100004
View full text
|
Sign up to set email alerts
|
Share

Abstract: Interpretações sobre a consistência dos partidos políticos brasileiros parecem obedecer a um padrão cíclico, enfatizando evidências ora de fragilidade, ora de consolidação das organizações partidárias nacionais. As primeiras incursões analíticas sobre o tema, a partir dos anos 60, foram marcadas pelo diagnóstico do subdesenvolvimento partidá-rio, produto de resíduos de relações tradicionais na sociedade brasileira, traduzidos na forma de clientelismo e controle oligárquico do voto. Em versão mais sofisticada,…

Expand abstract