volume 30, issue 107, P349-372 2009
DOI: 10.1590/s0101-73302009000200003
View full text
|
Sign up to set email alerts
|
Share

Abstract: RESUMO:A centralidade atribuída aos docentes nos processos de reformas educacionais em curso traz novas exigências profissionais com efeitos sobre a sua saúde. Buscando resultados na literatura epidemiológica e ergonômica, este artigo tece relações entre o processo de intensificação do trabalho nas escolas e o tipo de adoecimento dos professores descrito nos estudos atuais. Sobre a intensificação, são mencionados fatores qualitativos, caracterizados pelas transformações da atividade sem o necessário suporte s…

Expand abstract