volume 18, issue 59, P270-297 1997
DOI: 10.1590/s0101-73301997000200003
View full text
|
Sign up to set email alerts
|
Share

Abstract: RESUMO: São focalizados, comparativamente, os desenvolvimentos das comunidades científicas argentina e brasileira. O autor parte do paradoxo entre as condições (econômicas, culturais e educacionais) que deveriam ter favorecido o resultado, o desenvolvimento das comunidades científicas argentinas, quando se comparam com as vigentes no Brasil ao longo do século. Rejeitando, a partir do paradoxo entre condições e desenvolvimento efetivo, uma leitura externalista, o autor defende a importância metodológica de est…

Expand abstract

Search citation statements

Order By: Relevance

Citation Types

0
0
0
1

Paper Sections

0
0
0
0
0

Publication Types

0
0
0
0

Relationship

0
0

Authors

Journals