volume 48, issue 2, P70-85 2005
DOI: 10.1590/s0034-73292005000200004
View full text
|
|
Share

Abstract: IntroduçãoA China tem reiterado que sua condição atual de potência emergente deve ser entendida como uma nova fase histórica, marcada por "ascensão pacífica" do país, destinada a beneficiar seu entorno imediato e relações com o exterior.Nesse contexto, no artigo pretende-se, por um lado, examinar o crescente compromisso de Pequim com as nações ao Sul de suas fronteiras, que representariam o agrupamento regional onde aconteceria, prioritariamente, esta "ascensão chinesa". Por outro, será analisado o papel de f…

Expand abstract